Deseja instalar a atualização?
Sábado 30/12/2017 às 16:22 | Arquivado em: Blogosfera, Eu

Bom, meio que faz vááááários meses que eu não realmente apareço por aqui e, por isso, peço desculpas.

Eu gosto bastante do meu blog. Faz muitos anos que eu quero realmente manter um, mas ultimamente eu andava numa “crise de identidade” e achava que não conseguiria escrever mais. Então, entre meia-boca e nada, escolhi o nada.

Nesse meio-tempo, comecei a me dedicar mais ao meu canal no YouTube. Entre tantos que eu já tive, escolhi esse pra manter. É, eu sei. É bastante responsabilidade pra quem não fazia nada dessas coisas há pouco tempo atrás, né?

Falando no canal, estou encontrando uma ~vinheta~ pra usar nos meus vídeos e, junto com ela, vou mudar o tema do blog também, pra que combinem! Afinal, eles não deixam de ser irmãos: formatos digitais do meu Ocasionário.

 

Espero ano que vem ser uma alimentadora de blog mais frequente e que meus esforços me deem um retorno esperado de conforto. Que o ano que se inicia em pouco mais de um dia seja lendário.

Comentários
Tags: ,


SÃO PAULO
Quarta-feira 08/11/2017 às 20:45 | Arquivado em: Aproveitar a vida, Viagem
Comentários


Em farrapos, mas espero que melhorando.
Quarta-feira 25/10/2017 às 10:03 | Arquivado em: Conflito, Devaneios, Eu

Iberê Camargo, autorretrato, 1984.

Faz algum tempo que eu ando em crise comigo mesma.

Eu ando com humor meio esfarrapado, que às vezes remenda e rasga de novo.

É a milionésima vez (talvez décima quinta) que eu começo a escrever este texto e eu acho que finalmente está funcionando.

Ultimamente, as minhas dores corporais têm aumentado. As palavras têm me fugido bastante. A escrita de palavras têm ficado complicada, com muitos erros de grafia (mas que eu consigo identificar). Algumas frases têm soado intradesconexas para as pessoas. As dúvidas de mim comigo mesma têm me abordado com uma frequência que me tem sido maior do que o que eu sinto ser saudável.

Eu gostaria de estar escrevendo este texto com várias dicas de como ultrapassar essa situação, mas eu infelizmente me sinto num redemoinho. Um dia, quem sabe.

Por enquanto, me sinto em frangalhos, mas eu sei que tudo vai melhorar. Só não sei quando.

Comentários
Tags: ,